Evento:Fisioterapia em Cuidados Paliativos (cód.: Palestra) em 2015-05-06

Formador Cristina Mello Vieira e Alexandra Paulo*
Destinatários Todos os interessados no tema;
Número minimo 30
Número máximo 50
Duração 2 H
Horário Quarta-feira, 6 Maio 2015 | 17h30m - Chegada dos participantes; 18h - Início; 20h - Fim;
Local Sala: Galeria - Instituto Português do Desporto e Juventude - Rua de Moscavide, Lote 47101 - Parque das Nações em Lisboa
Acessos Autocarros (25, 44, 705, 708, 759, 782, 208), Comboios ( Estação de Moscavide e Estação do Oriente), Metro (Estação de Moscavide e Estação do Oriente), Veículo próprio (Estacionamento em redor);
Investimento Investimento: 10€ | Inclui: diploma de participação.
Observações Os cuidados paliativos estão vocacionados para a qualidade de vida e a fisioterapia procura ajudar os doentes a conseguirem o máximo do seu potencial por muito incapacitados e diminuídos que tenham ficado em consequência da progressão da doença. Podemos considerar que, na grande maioria das situações, há uma sobreposição das componentes do tratar, do cuidar e do ensinar que tornam muito específica a relação fisioterapeuta/doente. Twycroos (2003) refere-se à fisioterapia em cuidados paliativos como «...acrescentar vida aos dias…». Também faz parte da fisioterapia ajudar o doente a lidar com as suas perdas, o que estimula, senão restaura, a sua dignidade e a confiança, respeitando a vontade e a individualidade de cada doente. O que me parece particularmente relevante é compreender e fazer compreender que o papel da fisioterapia não tem de ficar circunscrito à terapia física. Há uma avaliação que se desenvolve para promover, manter e recuperar também o conforto e o bem-estar psicológico e social. A actividade e a presença do fisioterapeuta podem enriquecer a solidão do doente, além de diminuírem a ansiedade e a dor, potenciando as funções do doente, de acordo com o seu estado e a sua doença. O facto de serem ajudados e de reaverem algumas das suas capacidades, julgadas perdidas, permitem aos doentes, e por vezes às famílias, recuperar algum controlo e dignidade, numa altura em que se sentem gravemente indefesos, dependentes e vulneráveis.||*Cristina Mello Vieira licenciada pela ESS Alcoitão, fisioterapeuta com pratica hospitalar,Hospital de S. José e Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa, actualmente na pratica privada. Mestre em Cuidados Paliativos pela Universidade Católica Portuguesa. Membro do Grupo de Fisioterapia em cuidados paliativos e cuidados continuados (GTFCCCP ) da Associação Portuguesa de Fisioterapeutas (APF). Voluntária da Unidade de Cuidados paliativos da Casa da Idanha e na Associação de Afectos Pra Vida.| Alexandra Paulo, licenciada em Fisioterapia pela ESSA ( Escola Superior de Saúde de Alcoitão), Fisioterapeuta coordenadora no Hospital do Mar; docente convidada na U. Lusófona, no ISPA e na Escola S. Francisco das Misericórdias; Membro do GTFCCCP-APF.| Abertura da Palestra: Enfermeira Fátima Oliveira e Paulo Carvalho Pascoal responsáveis pela Associação "Afectos p'ra Vida" | Parceria: Associação "Afectos p'ra Vida".

Inscreva-se!